Opinião:
Iniciei a leitura desta obra, porque li na sinopse, uma frase, que me chamou a atenção "(...) na imaginação das pessoas, a surdez é cómica, enquanto a cegueira é trágica". Se reflectirmos sobre a frase, podemos concluir que ela tem a sua ponta de verdade.  Até porque se poderia pensar em pregar uma partida a um surdo, mas jamais se pensaria em pregar uma rasteira a um cego. No entanto, ambos os sentidos são de igual forma importantes e a perda de um deles é trágica de forma igual.
Aqui, o nosso personagem principal é Desmond e através dele, ficamos a conhecer e a compreender um pouco mais da dificuldade que é começar a perder a audição. Ele mostra-nos, de forma clara, quais os maiores entraves/medos desta perda a vários níveis: social, escolar, familiar...
Desmond é um personagem muito bem caracterizado, alegre, muito inteligente e acima de tudo, um ser que sabe envelhecer com sabedoria (oxalá todos saibamos um dia).
Adorei ler esta obra!


5 comentários:

    On 20 janeiro, 2017 Dulce disse...

    Gostava imenso de ler este livro pois uso protese auditiva há cerca de 5/6 anos, mas antes sofri bastante .... com os "amigos", com as chefias ... enfim senti-me muitas vezes posta de parte... mas como sou uma otimista por natureza...
    Bjs

     
    On 20 janeiro, 2017 Paula disse...

    Dulce, é como digo na minha opinião, gostei muito da obra, porque aprendi com ela. Consegui perceber melhor o que é que uma pessoa que começa a perder a audição sente e quais são as suas maiores dificuldades. Porque se conseguirmos perceber, conseguimos também saber comunicar e entender melhor o outro. Tenho o livro, se quiseres posso emprestar-te. Envio-te com o outro que ganhaste e que ainda não te enviei.

     
    On 21 janeiro, 2017 Dulce disse...

    Ficava muito grata.
    Bjs

     
    On 24 janeiro, 2017 LC disse...

    Fiquei super curiosa.
    Uma leitura que também quero fazer.


    Lígia

     

    Já li e gostei muito!
    Beijinhos!

     

Blogger Templates by Blog Forum