Cão Como Nós, Manuel Alegre

Opinião:
Este é um livro onde Manuel Alegre nos fala do seu cão. Um cão especial, um cão que não queria ser cão e até, parecia, almejava um dia falar! Enfim, um cão presunçoso!
Manuel Alegre é/era caçador e nesta encantadora narrativa dá-nos a conhecer um dos seus cães que o marcou como mais nenhum - Kurika um épagneul-breton.
Kurika era um cão de teimosias e de carácter, assim como cada membro da família, daí a expressão "cão como nós".
Manuel Alegre tal como o seu pai (e como o meu até) defendia que "cão é cão"! Daí que deveria ser tratado como tal. Porém, com o decorrer da convivência e com a influência dos seus filhos, Manuel Alegre vai deixando-se "entregar" àquele amigo teimoso e resmungão que até "implicava" com ele, mas que somente buscava o amor da família com a qual vivia. Assim, a amizade vai crescendo entre os dois, sem que Manuel Alegre se aperceba, até que chegam os derradeiros dias em que essa amizade torna-se notória e indispensável até!

O autor escreve-nos este livro para que Kurika jamais seja esquecido e para que o seu espírito permaneça para sempre presente. Afinal este foi o amigo que ensinou a Manuel Alegre que "Cão é cão, mas é cão como nós"!

Aqui fica um poema de Manuel Alegre para Kurika

Como nós eras altivo
fiel mas como nós
desobediente.
Gostavas de estar connosco a sós
mas não cativo
e sempre presente-ausente
como nós.
Cão que não querias
ser cão
e não lambias a mão
e não respondias
à voz.
Cão
como nós.

Adorei e recomendo a leitura!
Penso que muitos leitores se irão rever nas frases do autor e vão reconhecer muitas atitudes dos seus cães em Kurika!

O livro aqui na editora

7 comentários:

    Parece-me um bom livro, sim ;)

     
    On 28 abril, 2012 Iceman disse...

    ´Como nós eras altivo
    fiel mas como nós
    desobediente.
    Gostavas de estar connosco a sós
    mas não cativo
    e sempre presente-ausente
    como nós.
    Cão que não querias
    ser cão
    e não lambias
    a mão
    e não respondias
    à voz.
    Cão como nós.


    Olá Paulinha!

    Olha, gostei muito do teu comentário no meu blog. E respondendo:
    Este foi o primeiro e único livro que li de Manuel Alegre e dele guardo um carinho muito especial porque me fez lembrar o único cão que tive e que morreu envenenado por maldade. Desde aí nunca mais quis ter animais, custa muito ver o sofrimento que eu vi.
    Grande e singela obra!
    Beijinho!
    Miguel

     

    é um livrinho magnífico. A poesia, a simplicidade e o humor tornam a prosa de Alegre muito bela.
    A não perder, se bem que o melhor dele seja, a meu ver, A Terceira Rosa.

     
    On 29 abril, 2012 Leitora disse...

    Olá Paulinha
    Este foi até agora o único livro que li de Manuel alegre e gostei imenso deixou-me a pensar.
    Beijinhos

     
    On 05 maio, 2012 Paula disse...

    Manuel,
    Também adorei a Terceira Rosa :)

    Iceman,
    Existem pessoas realmente muito más!

    Cristina,
    Acho que vais gostar deste livrinho :)

     
    On 19 fevereiro, 2013 Anónimo disse...

    O livro é optimo fala da amizade entre as pessoas e os cães.
    Ao acabar de ler o livro eu até chorei , é uma história mágnifica.
    Recomendo este livro a todos que acreditam na verdadeira amizade!
    :)

     
    On 05 maio, 2015 Carla disse...

    Olá,
    Adorei este livrinho, muito bonito mesmo.
    Boas leituras.

     

Blogger Templates by Blog Forum